redes sociaisPesquisa do Pew Research Center* mostra que o YouTube é a rede com maior adesão por adultos nos EUA. A preferência de 73% dos americanos recai sobre o YouTube, enquanto 68% apontaram o Facebook. As outras redes estão bem distantes desses dois gigantes da Internet: Istagram: 35%; Pinterest: 29%; Snapchat: 27%; LinkedIn: 25%; Twitter: 24% e Whatsapp: 22%.

A liderança do  Facebook e do YouTube se explica porque a maioria dos adultos dos EUA usa cada um desses sites. A preferência dos jovens é diferente, mostra a pesquisa do Pew Research. Americanos mais jovens (especialmente aqueles de 18 a 24 anos de idade) destacam-se por abraçar uma variedade de plataformas e usá-las com frequência. Cerca de 78% dos jovens de 18 a 24 anos usam o Snapchat, e uma grande maioria desses usuários (71%) visitam a plataforma várias vezes por dia. Da mesma forma, 71% dos americanos nesta faixa etária agora utilizam o Instagram e perto da metade (45%) são usuários do Twitter.

Pew Research redes sociais 2Ainda segundo o relatório do Pew Research, “Como aconteceu desde que o Centro (Pew Research) começou a pesquisar sobre o uso de diferentes mídias sociais em 2012, o Facebook continua a ser a principal plataforma para a maioria dos americanos. Aproximadamente dois terços dos adultos dos EUA (68%) relatam agora que são usuários do Facebook, e cerca de três quartos desses usuários acessam o Facebook diariamente. Com exceção dos internautas de 65 anos ou mais, a maioria dos americanos em uma ampla gama de grupos demográficos agora usa o Facebook."

Mas a história das redes sociais se estende muito além do Facebook. O site de compartilhamento de vídeos do YouTube - que contém muitos elementos sociais, mesmo que não seja uma plataforma tradicional de mídia social - é agora usado por quase três quartos dos adultos dos EUA e 94% de 18 a 24 anos de idade. E o americano típico reporta que utiliza três das oito principais plataformas que o Pew Research avaliou nesta pesquisa.

O Facebook continua a ser a plataforma de mídia social mais amplamente utilizada por uma margem relativamente saudável: cerca de 68% dos adultos dos EUA são agora usuários do Facebook. Além da plataforma de compartilhamento de vídeos do YouTube, nenhum dos outros sites ou aplicativos medidos nesta pesquisa são usados por mais de 40% dos americanos.

O Centro perguntou sobre o uso de cinco dessas plataformas (Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn e Pinterest) em vários levantamentos anteriores de uso de tecnologia. E, em sua maior parte, a participação dos americanos que usam cada um desses serviços é semelhante ao que o Centro encontrou em sua pesquisa anterior de uso de mídia social realizada em abril de 2016. A exceção mais notável é o Instagram: 35% dos adultos dos EUA agora dizem que eles usam essa plataforma, um aumento de sete pontos percentuais dos 28% que disseram que fizeram em 2016.

Os adultos mais jovens se destacam no consumo de suas redes sociais

Pew Research redes sociais 1Como era verdade em pesquisas anteriores do Pew Research Center sobre o uso de mídias sociais, há diferenças substanciais no uso de mídias sociais por idade. Cerca de 88% dos jovens de 18 a 29 anos indicam que usam qualquer forma de mídia social. Essa participação cai para 78% entre as idades de 30 a 49, para 64% entre as idades de 50 a 64 e para 37% entre os americanos de 65 anos ou mais.

O estudo do Pew Research diz que “ao mesmo tempo, há diferenças pronunciadas no uso de várias plataformas de redes sociais dentro da população jovem adulta também. Os americanos de 18 a 24 anos são substancialmente mais propensos a usar plataformas como Snapchat, Instagram e Twitter, mesmo quando comparadas com os jovens de até 20 anos. Essas diferenças são especialmente notáveis quando se trata de Snapchat: 78% de 18 a 24 anos de idade são usuários de Snapchat, mas essa participação cai para 54% entre as idades de 25 a 29.”

Com exceção dos usuários de 65 anos ou mais, o Facebook é usado pela maioria dos americanos em uma ampla gama de grupos demográficos. Mas outras plataformas apelam mais fortemente para certos subconjuntos da população. Além das diferenças relacionadas à idade no uso de sites como Instagram e Snapchat acima mencionados, estes são alguns dos exemplos mais proeminentes:

Pinterest permanece substancialmente mais popular entre as mulheres (41% dos quais dizem usar o site) do que com os homens (16%).

O LinkedIn permanece especialmente popular entre os graduados da faculdade e aqueles em famílias de alta renda. Cerca de 50% dos americanos com um diploma universitário utilizam o LinkedIn, em comparação com apenas 9% daqueles com diploma do ensino médio ou menos.

O serviço de mensagens WhatsApp é popular na América Latina, e essa popularidade também se estende aos latinos nos Estados Unidos - 49% dos hispânicos afirmam que são usuários do WhatsApp, em comparação com 14% dos brancos e 21% dos negros.

A média dos americanos usa três dessas oito plataformas sociais

Como era verdade em pesquisas anteriores sobre o uso de mídias sociais, há uma quantidade substancial de sobreposição entre os usuários dos vários sites medidos nesta pesquisa. Mais notavelmente, uma grande maioria de usuários de cada uma dessas plataformas sociais também indicam que usam o Facebook e o YouTube. Mas esta "reciprocidade" se estende para outros sites também. Por exemplo, cerca de três quartos dos usuários do Twitter (73%) e Snapchat (77%) também indicam que eles usam o Instagram.

*O Pew Research Center é uma plataforma não partidária que informa o público sobre as questões, atitudes e tendências que moldam o mundo. Realiza pesquisas de opinião pública, pesquisa demográfica, análise de conteúdo e outras pesquisas de ciências sociais orientadas a dados. E acrescenta que não toma posições políticas.

Mais informações e gráficos da pesquisa, no artigo Social Media Use of 2018, publicado no site do Pew Research Center.

Redes Sociais

 redetwiter redeface redeflick  redelinkedin

bannerbotton livro