Siga-nos no Twitter

 

Facebook de olho em vcAs pessoas se expõem cada vez mais nas redes sociais. Conversam e se mostram, como se estivessem em casa ou num ambiente privado. Esse banco de dados pessoal ou corporativo, muito valioso, quer queiram ou não, é alimentado pelos próprios usuários. Provavelmente, algumas redes, como o Facebook, sabem mais sobre você do que você mesmo. O objetivo é cada vez mais faturar com anúncios comerciais que vão diretamente na veia do consumidor. Ele sabe os livros que você lê, onde você anda e tudo o que consome. E conhece sua família e os amigos.

Tudo isso “'é o suficiente para torná-lo paranóico: o Facebook sabe mais sobre você do que seus amigos mais próximos e pode prever o que você está prestes a ver ou fazer com níveis assustadores de precisão."

“A rede de mídia social revelou exatamente como ele sabe tudo isso: pois selecionou nada menos do que 98 itens de informação que permitem corretamente descrever quem você é, e com isso gerenciar a própria receita de publicidade.

O artigo Facebook collects 98 facts about users to target them with adverts, sobre o poder desse big brother do século XXI, foi publicado no jornal britânico The Times, semana passada, e preocupa, principalmente aqueles que nos posts, curtidas e compartilhamentos, que supõem restritos aos amigos, fornecem informações, fotos ou videos privados, que municiam os sistemas de informações desses gigantes das redes sociais.

“Do dados mais óbvios – como idade, localização, sexo e idioma, elementos que muitos usuários atualizam por conta própria – até os usuários que estão longe da família, recém-contratados ou com inclinações políticas, os "pontos de dados" têm sido escrutinados de forma algorítimica, para que os anunciantes possam segmentar usuários com maior precisão.

“Ainda segundo o The Times, “O Facebook lançou um novo portal de educação que explica como isso funciona. Ele também renovou suas configurações de preferência publicitária para torná-las mais fáceis para os usuários poderem entender. A rede social, que tem 1,7 bilhão de usuários ativos, vai deixar as pessoas escolherem se elas querem ver categorias específicas de anúncios. Os usuários ainda terão que ver em geral o mesmo número de anúncios, mas as mudanças não irão reduzir a vasta quantidade de dados que a empresa detém sobre os indivíduos.”

“A rede baseada nos EUA faz mais para faturar com publicidade e está determinada a continuar a usar o seu conjunto de dados para impulsionar os lucros. O grupo faturou US$ 6,24 bilhões em receitas de publicidade no segundo trimestre de 2016, um aumento de 63% sobre o mesmo período do ano passado.

“Isso significa que o armazenamento de conhecimento no Facebook é uma operação gigantesca. A maioria das informações é obtida a partir de perfis dos usuários, seus interesses, as páginas que  eles curtem, compartilham e os anúncios que eles clicam, mas a empresa pode acompanhar os outros sites que os usuários visitam enquanto estiver conectado ao Facebook e, em outras vezes, graças à tecnologia de rastreamento.

“Os críticos – diz o The Times - argumentam que tais níveis de conhecimento são intrusivos, mas o Facebook admite que quer ajudar os usuários. Andrew Bosworth, do Facebook, declarou ao The Times: "Quando eles são relevantes e bem feitos, os anúncios podem ser úteis." Será?

Laura Jenkins, gerente de mídia social da empresa Thinking Juice, uma agência de publicidade, que já trabalhou em campanhas de Facebook, acrescentou ao The Times: "A mídia social é a forma mais rentável para as marcas anunciarem e o Facebook é o canal que produz a melhor resposta. Grande parte disso vai para o “target” preciso que você pode fazer. Vivemos em uma era digital e os dados estão sendo capturados em todos os lugares - é o caminho do mundo ".

A reportagem diz que “O Facebook também trabalha com empresas como a Experian, que detém dados de marketing a partir de pesquisas e informações que são compartilhadas pelas empresas quando os clientes não bloqueiam essa opção. A Experian utiliza modelos de computador para prever o tipo de bens e serviços que as pessoas estão mais propensas a  consumir - embora essa empresa enfatize que ela ajuda o Facebook a atingir apenas aqueles que tenham dado o consentimento para que os próprios dados sejam utilizados para ações de marketing.

98 coisas que o Facebook sabe sobre você

O artigo publicado em 25 de agosto no The Times relacionou as 98 informações que o Facebook sabe sobre você. No primeiro grupo, basicamente todos os dados pessoais:

1. Localização; 2. Idade; 3. Origem; 4. Sexo; 5. Idioma; 6. O nível de educação; 7. O campo de estudo; 8. Escola; 9. Afinidade étnica; 10. Renda e patrimônio liquido; 11. Título de propriedade e tipo de casa; 12. Valor da casa; 13. Dimensões da propriedade; 14. A área total da sua casa; 15. Ano em que a casa foi construída; 16. Composição da casa.

A seguir, dados mais amplos e genéricos, obtidos provavelmente por cruzamento de informações:

17. Os usuários que aniversariam dentro de 30 dias; 18. Os usuários que estão longe da família ou da cidade natal; 19. Os usuários que são amigos de alguém que faz aniversário, é recém-casado ou noivo, recentemente mudou de endereço ou está próximo do aniversário; 20. Usuários em relacionamentos de longa distância; 21. Usuários em novos relacionamentos; 22. Usuários que têm novos postos de trabalho; 23. Usuários que conseguiram novo emprego; 24. Usuários recém-casados; 25. Usuários que se mudaram recentemente; 26. Usuários que têm aniversários em breve; 27. O nome dos pais; 28. Pais que esperam filho; 29. Mães, divididas por "tipo".

Num outro "cluster" de informação, tendências políticas, dados profissionais e bens pessoais:

30. Os usuários que estão propensos a se envolver na política; 31. Os conservadores e liberais; 32. O status de relacionamento 33. Empregador; 34. Indústria; 35. Cargo ou função; 36. Tipo de escritório; 37. Interesses; 38. Usuários que possuem motocicletas; 39. Usuários que pretendem comprar um carro (e que tipo/marca de carro, e em quanto tempo); 40. Os usuários que compraram peças do carro ou acessórios recentemente; 41. Usuários que estão propensos a precisar de peças ou serviços de carro; 42. Estilo e marca de carro que você dirige; 43. carro Ano foi comprador; 44. Ano do carro; 45. Quanto em dinheiro é provável gastar no próximo carro; 46. Onde usuário se propõe a comprar próximo carro; 47. Quantos funcionários tem a empresa; 48. Usuários que possuem pequenas empresas; 49. Usuários que trabalham na gestão ou são executivos; 50. Usuários que doaram para a caridade (dividido por tipo).

Neste grupo, dados genéricos sobre tecnologia, serviços bancários e investimentos:

51. Sistema operacional; 52. Usuários que jogam jogos de lona; 53. Usuários que possuem um console de jogos; 54. Usuários que criaram um evento Facebook; 55. Usuários que usaram o sistema de pagamentos do Facebook; 56. Usuários que gastaram acima da média no sistema de pagamentos do Facebook; 57. Usuários que administram uma página no Facebook; 58. Os usuários que postaram fotos recentemente no Facebook; 59. O navegador de Internet; 60. O service de E-mail; 61. Experimenta novas tecnologias com atraso ou rapidez; 62.  Expatriados (divididos por país de origem); 63. Usuários que pertencem a uma cooperativa de crédito, banco nacional ou banco regional; 64. Usuários que investem (divididos por tipo de investimento) 65. Número de linhas de crédito; 66. Usuários que são usuários de cartões de crédito ativos; 67. Tipo de cartão de crédito; 68. Os usuários que têm um cartão de débito; 69. Os usuários que utilizam balanço (controle de contas) no cartão de crédito.

Neste grupo, informações sobre mídia preferencial, bens de consumo, lugares frequentados e viagens:

70. Usuários que escutam o rádio; 71. Programa preferencial de TV; 72. Usuários que usam dispositivo móvel (dividido pela marca que eles usam); 73. Tipo de conexão  na Internet; 74. Usuários que recentemente adquiriram um smartphone ou tablet; 75. Os usuários que acessam a internet através de um smartphone ou tablet; 76. Usuários que usam cupons; 77. Tipos de roupas que o usuário utiliza; 78. época do ano que o principal chefe da família compra; 79. Usuários "pesados" compradores de cerveja, vinho ou refrigerantes; 80. Usuários que compram mantimentos (e que tipos); 81. Usuários que compram produtos de beleza; 82. Usuários que compram medicamentos de alergia, tosse/resfriado; produtos para alívio da dor e medicamentos sem receitas; 83. Usuários que gastam dinheiro em produtos domésticos; 84. Usuários que gastam dinheiro em produtos para crianças ou animais de estimação, e que tipos de animais de estimação.

Um último grupo com informações coletadas pelo Facebook sobre restaurantes, lojas, viagens

85. Usuários cujas famílias compram mais do que pode; 86. Usuários que tendem a fazer compras on-line (ou off); 87. Tipos de restaurantes frequentado pelo usuário; 88. Tipos de lojas para compras do usuários; 89. Os usuários que estão receptivos a ofertas de empresas que oferecem seguro automóvel online, ensino superior ou hipotecas e cartões de débito pré-pagos/TV a cabo; 90. Tempo que o usuário viveu numa casa; 91. Usuários que estão propensos a mudar em breve; 92. Usuários interessados nas Olimpíadas, outros esportes ou Ramadan; 93. Usuários que viajam com frequência a trabalho ou lazer; 94. Usuários que se deslocam para trabalhar; 95. Em quais feriados o usuário sairia; 96. Usuário que recentemente retornou de uma viagem; 97. Usuários que recentemente usaram um aplicativo de viagens; 98. Usuários que participam de compartilhamentos.

O artigo original Facebook collects 98 facts about users to target them with adverts, de Mark Bridge, publicado no jornal londrino The Times, de 25/08/2016.

Tradução: João Paulo Forni. Edição: João José Forni

Redes Sociais

 redetwiter redeface redeflick  redelinkedin

bannerbotton livro