Bhopal acidente quimico em 1984 Uma Corte Judicial de Bhopal, na Índia, 26 anos após o maior acidente industrial da história, ocorrido na indústria química Union Carbide, achou os culpados de negligência, aplicando multas e punições ridículas. Sete ex-executivos foram condenados a dois anos de prisão e multa de 2.100 dólares, cada um, permitindo que eles continuem livres e possam apelar. As sentenças dadas não foram mais fortes das aplicadas num acidente fatal de trânsito, ironizou o jornal britânicoThe Times, no artigo Seven Union Carbide employees convicted over 1984 Bhopal gas disaster

A sentença gerou protestos das vítimas do desastre e de ativistas, que consideraram as punições “muito leves e muito tardias” para compensar o sofrimento causado ou para prevenir acidentes similares no futuro. A subsidiária da Union Carbide na ìndia também recebeu uma multa irrisória de 5 mil dólares.

O acidente da Union Carbide é considerado, junto com o vazamento do navio Exxon Valdez, na Costa do Alasca, em 1989, uma das maiores tragédias industriais da história, sempre citado como resultado de uma série de erros que levaram à morte milhares de pessoas, a maioria pobres, residentes na cidade indiana. É considerado um case de crise emblemático para as corporações.

A liberação de um gás pesticida, por um problema técnico na indústria química, em 1984, na cidade de Bhopal, na Índia, causou a morte, nos primeiros três dias, de 3,5 mil pessoas e calcula-se que nestes 26 anos mais 25 a 30 mil mortes tenham ocorrido pelos efeitos letais do gás liberado. Sem falar nos milhares de habitantes da cidade afetados por câncer, cegueira ou defeitos congênitos causados pelos efeitos do gás metil isocianato, lançado ao ar na noite do acidente. Calcula-se em 500 mil a população afetada.

O veredicto, que gerou protestos na Índia e de organizações ambientais, lançou um alerta sobre a responsabilidade das corporações em acidentes industriais, uma batalha legal que expõe os problemas futuros a serem considerados com o vazamento da BP no Golfo do México.

A Índia tentou acionar a Union Carbide por perdas nos Estados Unidos em US 3,3 bilhões, mas fez um acordo posterior e aceitou US$ 470 milhões em compensações, num acordo firmado em 1989.

Parentes de vítimas asseguram que essa sentença chegou muito tarde, pois os culpados estão na faixa dos 70 a 80 anos e dificilmente cumprirão algum tipo de pena.

Outras informações sobre o acidente da Union Carbide

New York Times: Oito ex-empregados culpados pelo desastre de Bhopal em 1984

Redes Sociais

 redetwiter redeface redeflick  redelinkedin

bannerbotton livro