Novo normal boa fotoA pandemia do coronavírus veio como um raio que atingiu o dia a dia das pessoas e das empresas. O que era para durar poucos meses, está levando o ano de 2020 de roldão. Os empregados não voltam para o trabalho e a maioria dos alunos continua fora da sala de aula. Sem que a luz apareça no fim do túnel. Como diz o jornalista francês Marc Bassets*, “Estamos vivendo um momento histórico de desaceleração, como se freios gigantes parassem as rodas da sociedade.” Nesse contexto, articulistas de todo o mundo especulam sobre o que acontecerá quando o mundo voltar ao normal. E o que seria o normal, a partir de agora? Ninguém sabe. Jonathan Bernstein, no site Bernstein Crisis Management especula sobre o que as empresas deveriam fazer para se preparar para esse dia. 

“À medida que avançamos para os últimos dias do terceiro trimestre de 2020, o ano não mostra sinais de desaceleração. Com meses de experiência em seu currículo, as organizações que investiram em preparação e prática, desde o início, estão se tornando bastante acostumadas a operar sob a 'lei COVID' com suas limitações operacionais crescentes. Para eles, o desafio tornou-se o seguinte: "Como podemos sustentar isso, possivelmente por muitos mais meses, até que possamos começar a voltar à normalidade?

“E, embora não haja dúvidas quanto à importância de continuar a apresentar o produto aos compradores em potencial, estamos vendo uma tendência de organizações esquecendo o que pode ser a parte mais importante do 'Keepin On' (continue andando) durante um evento de crise prolongado, ou seja, deixar as pessoas saberem que as coisas ainda estão bem!

“Basta olhar para sua própria força de trabalho. A maioria das pessoas tem sido incrivelmente adaptável, e o trabalho está sendo feito em massa, mesmo que todos estejamos lidando com uma criança exuberante ocasional ou um cão orgulhoso ao fundo, mas não esconda isso, as pessoas estão estressadas.

“O mesmo vale para os clientes, usuários e parceiros de negócios. Muitas organizações encontraram maneiras de fazer as coisas funcionarem, mas para outras não houve outra opção a não ser limitar os serviços ou mesmo fechar as portas para sempre, deixando muito espaço para a preocupação entre aqueles que confiam na sua abertura no dia-a-dia.

“Agora, deixe-me perguntar: quando foi a última vez que você enviou uma mensagem a esse público vital, dizendo que está bem, que seus planos estão se mantendo firmes e que você confia em sua equipe para levar as coisas adiante? Pode parecer simples, mas é uma medida de prevenção de crises que vale muito mais do que o investimento de tempo que requer.

“Se há um fato essencial que você deseja que as pessoas lembrem, você precisa continuar colocando-o na frente delas, ou o cérebro irá naturalmente deixá-lo escapar. Deixe as pessoas saberem que você está continuando, mantenha-se assim e você estará em melhor posição para manter o nível de "fé, cordialidade e confiança" que o conduzirá em qualquer situação de crise.”

 *Correspondente do El País, na França.

 A mensagem do Blog é assinada por Erik Bernstein.

Redes Sociais

 redetwiter redeface redeflick  redelinkedin

bannerbotton livro