meninos da tailandia salvos 17 dias depois 10 jul 2018
Ao Editor do The New York Times*

A história em curso do resgate da equipe de futebol da Tailândia é uma antítese bem-vinda às notícias às quais nos acostumamos. É uma história de cooperação internacional; de aventura e desventura; da importância da perícia e dos fatos; de verdadeira coragem e sacrifício altruísta; de drama humano não relacionado à violência, raiva ou ganância; da agonia compartilhada e alegria dos pais em todos os lugares que estão seguindo os esforços de resgate.

Enquanto escrevo isto, esperamos que os garotos restantes sejam evacuados com segurança.

Talvez esta história nos lembre de nos concentrar mais em nossa capacidade de reunir conhecimento, perícia, compaixão e heroísmo em resposta às necessidades humanas. Talvez isso nos inspire a aplicar essas mesmas qualidades ao resgate de milhares de crianças separadas de seus pais em um labirinto de burocracia e ideologia.

PETER CRAIG, BRANFORD, CONN

*Carta publicada na página de Opinião do jornal The New York Times, 10 de julho de 2018.

To the Editor:

The ongoing story of the Thai soccer team rescue is a welcome antithesis to the news to which we have become accustomed. It is a story of international cooperation; of adventure and misadventure; of the importance of expertise and facts; of true courage and selfless sacrifice; of human drama unrelated to violence, anger or greed; of the shared agony and joy of parents everywhere who are following the rescue efforts.

As I write this, we are hoping that the remaining boys will be safely evacuated.

Perhaps this story will remind us to focus more on our ability to pool knowledge, expertise, compassion and heroism in response to human need. Perhaps this can inspire us to apply these same qualities to the rescue of the thousands of children separated from their parents in a labyrinth of bureaucracy and ideology.

PETER CRAIG, BRANFORD, CONN.

Redes Sociais

 redetwiter redeface redeflick  redelinkedin

bannerbotton livro